Treino

Alongamento: a importância desse exercício

Melhorar a flexibilidade pode reduzir o número de lesões e melhorar a performance do atleta

alongamento

Se você está se preparando para uma prova, não basta apenas incluir exercícios de corrida e fortalecimento muscular em sua rotina. O alongamento é fundamental para prevenir lesões e melhorar o rendimento. “O trabalho de flexibilidade auxilia na saúde articular e na elasticidade muscular, melhorando os padrões técnicos de movimento da corrida”, explica Rafael Miranda da Silva, professor de academia. “Isso faz com que a pessoa tenha uma economia de energia, aumento na performance, musculatura mais alongada e capacidade de produzir um componente chamado de força elástica.”

Segundo o treinador, o alongamento deve ser trabalhado em todo o corpo do atleta. “Não é porque há a predominância de esforço nos membros inferiores que iremos negligenciar os superiores, pois o trabalho nos braços também é importante para corrigir a técnica de corrida”, comenta.

Conheça diferentes tipo de alongamento:

– Estático ativo

É o mais tradicional, onde a pessoa sozinha realiza a extensão muscular de cada região.

– Estático passivo

Um profissional executa o alongamento em uma pessoa.

– Dinâmico (ou balístico)

Promove o estiramento das fibras e, ao mesmo tempo, o aquecimento da musculatura. Funciona com movimentos repetidos de chutes frontais e laterais.

– Facilitação Neuromuscular Proprioceptivo (FNP)

Utilizado, geralmente, na reabilitação de atletas lesionados que precisam de mais flexibilidade.

“Quando deixamos de treinar qualquer capacidade física ou habilidade motoria, entramos em destreinamento e, com isso, deixa-se de ganhar e perde todos os resultados positivos do treinamento”, diz Silva sobre a importância de realizar o alongamento periodicamente. A falta desse exercícios pode acarretar na perda do equilíbrio muscular e, consequentemente, a piora do rendimento e o aumento do risco de lesão.

O professor garante que, com uma liberação médica, não há contraindicações para a prática do alongamento. “Além da flexibilidade, é fundamental que o atleta mantenha a capacidade física para mais qualidade de vida”, completa. Uma boa maneira de fazer com regularidade essa atividade é investir nas aulas que várias academias disponibilizam para seus alunos.