Bem-estar

Yoga: conheça a história e os tipos existentes

Entenda como o yoga começou e saiba como são os tipos clássicos e as vertentes recentes deste método

Aline Chrispan
EDUCADORA FÍSICA E PERSONAL TRAINER
ESPECIALISTA MINHA VIDA

Yoga

A palavra, em si, quando estudada de acordo com a sua etimologia, transmite a ideia de controle sobre algo e união. O Yoga representa um conjunto de filosofias, teorias e diversas práticas que fazem parte da cultura da Índia de tal forma que parece existir desde sempre. Por essa razão, existem estudiosos envolvidos em encontrar dados e informações com o objetivo de tentar esclarecer onde e quando o Yoga começou.

Estudiosos indicam que os primeiros registros da prática são datados de 3500 a 1500 anos antes de Cristo, passando pelo Budismo (600 a. C.), Patañjali (Raja-yoga e o Yogasutra ? 400 a 200 a.C.), Bhaghavad Gita (Bhakti Yoga, Karma Yoga e Jnana Yoga ? 400 a.C. a 400 d.C.), Tantrismo (com alguns esboços do Hatha-Yoga e Kundalini Yoga), reafirmação do Yogasutra até chegar em Goraknath , primeiro sistematizador do Hatha-Yoga (1100 d.C.).

De modo abrangente, o Yoga foi sistematizado no Yogasutra de Pajanli, um sábio que organizou os ensinamentos em 196 frases (aforismos), sendo esses distribuídos no entendimento de oito partes:

  • 1 e 2 -Yamas e Niyama: normas de conduta e atitudes para saúde mental
  • 3 – Asanas – posturas
  • 4 – Pranayama – controle da respiração
  • 5 a 7 – Técnicas de concentração e meditação
  • 8 – Samadhi: meditação profunda.

O primeiro sutra de Patanjali diz que Yoga é a paralisação do turbilhão da mente e, a partir daí, ensina através do conforto e bem-estar as práticas e filosofia do método. Com o decorrer do tempo, as práticas foram modificadas e deram início a várias escolas com tradições variadas, que, por sua vez, originaram outras reformas tornando a doutrina e a prática diferentes em cada corrente de ensino.

cte7-yoga

De acordo com a literatura, existem seis tipos de Yoga que alcançaram maior destaque: Râja-Yoga, Hatha-Yoga, Jnâna-Yoga, Bhakti-Yoga, Karma-Yoga e o Mantra-Yoga.

  • Râja-Yoga ou Yoga Clássico (sistematizado por Patanjali): considerado como Yoga próprio daqueles que possuem o controle da mente
  • Hatha- Yoga ou Yoga Vigoroso: tem como objetivo transcender a consciência e realizar a si mesmo. O Hatha-Yoga está relacionado com o desenvolvimento do corpo, para que esse possa suportar a força da realização transcendente
  • Jnâna-Yoga é o Yoga do Conhecimento: busca a realização de si mesmo através do discernimento entre o real e o irreal
  • Bhakti-Yoga ou Yoga do Amor: transforma a devoção em uma forma de meditação
  • Karma-Yoga é o Yoga da Ação: cada um deve executar a ação que lhe cabe sem esperar reconhecimento, sem apego
  • Mantra-Yoga: busca atingir a transcendência através de mantras, que são expressões vocais sagradas.

Mais recentemente, surgiram outras vertentes do Yoga, como:

  • Yoga-Nidra: forma de meditação adaptada em 1962 pelo Swami Shivananda Saraswati, utilizada no retraimento ou convergência dos sentidos
  • Iyengar Yoga: método baseado no Yogasutra, mas com acessórios e adaptações que facilitaram a prática criada por B.K.S Iyengar (1918-2014)
  • Vinyasa Yoga: prioriza os movimentos coordenados com a respiração e não é sistematizado. Dentre os estilos mais famosos estão o Ashtanga (por volta de 1950-1970), prática de posturas seguidas em forma de sequência com alta exigência física e o Power Yoga (1990), mais voltado para a ginástica.

Escrever sobre Yoga é sempre um desafio, então as informações foram baseadas em algumas das fontes citadas abaixo. Vale a pena a visita e a leitura.


Fonte: Minha Vida