Bem-estar

Pratique esportes com amigos e faça o treino render mais

Veja como a amizade estimula frequência e a competitividade sadia

esportes-amizades-cte7-academia

Ainda é começo de semana. Você está com sono, o tempo está fechado e já dá para sentir aquele friozinho fora das cobertas. Quais são as chances de você ir para a academia? Poucas? Pois saiba que fazendo a atividade com um ou mais amigos o desfecho pode ser completamente diferente. Apenas a ideia de encontrá-los no local já funciona como um incentivo. Além disso, as vantagens geradas pelo encontro, como a possibilidade de conversar, diminuem a imagem negativa que algumas pessoas têm da prática de exercícios. Conheça a seguir outros benefícios que a amizade proporciona a alguns esportes:

Corrida e caminhada:

Como, em geral, essas atividades não estão associadas a qualquer despesa – exceto em eventos patrocinados -, a decisão de deixá-las para outro dia é sempre muito tentadora. A motivação gerada por um grupo de amigos, portanto, pode ser um fator determinante quanto a manter ou não a frequência do treino.

Segundo a personal trainer Camila Lopes Souza, um dos principais estímulos gerados pela caminhada ou corrida em equipe é a possibilidade de conversar. Após um dia estressante de trabalho e/ ou estudo, o exercício se torna não só uma prática fisicamente saudável, mas terapêutica. Além disso, fazer a atividade com pelo menos uma pessoa torna mais fácil manter um ritmo, pois, vendo que seu colega está se distanciando, você retoma a sua velocidade.

Esportes coletivos:

volei-academia-cte7-esportes-coletivos

Aqui se enquadram esportes como futebol, basquete, vôlei, handball, entre outros que dependem de vários membros para funcionar. “Por maior que seja a preguiça, o fato de seus colegas dependerem de você para poder treinar cria uma responsabilidade perante a equipe”, explica o personal trainer Adriano Braga Coronato.

Outra grande vantagem de estar entre amigos é o fato de a disputa, por mais acirrada que seja, sempre conservar algum nível de lealdade. Críticas e sugestões também acabam sendo recebidas com menos atritos.

Dança de salão:

Essa é uma atividade que exige a interação de pelo menos duas pessoas. Por isso, levando um amigo, você não só garante seu par, como também se sente mais à vontade para se soltar. “Como é uma atividade de muito contato, pode haver certo desconforto ou timidez ao dançar com um desconhecido”, aponta Camila.

Devemos lembrar, entretanto, que frequentar as aulas por conta própria também pode ser um exercício para pessoas que têm dificuldade de se socializar. Estar sempre entre amigos pode trazer mais segurança, mas não deve incitá-lo a não fazer novas amizades.

Ginástica aeróbica:

É inevitável se sentir deslocado nos primeiros dias de ginástica. Não sabemos a coreografia, temos dificuldade em acompanhar o ritmo e nos sentimos desestimulados a enfrentar a aula seguinte. Assim, levar um colega pelo menos nessa primeira etapa de adaptação, que é mais complicada, pode ser a diferença entre investir na atividade ou abandoná-la.

Conforme o tempo passa, entretanto, é natural que as pessoas se socializem. “Atividades aeróbicas costumam ser bastante descontraídas e cheias de brincadeiras que estimulam a interatividade, portanto, os participantes costumam se tornar amigos em pouco tempo”, conta o personal Adriano.

Bicicleta:

bicicleta-amigos-cte7-academia

“Embora seja estimulante andar de bicicleta em conjunto, a grande vantagem que o grupo proporciona ao praticante é a segurança”, explica Camila Lopes de Souza. Não são raros os casos de atropelamento de bikers nas ruas. Andando com várias pessoas, entretanto, os indivíduos ganham visibilidade e são mais respeitados pelos veículos.

Existem dezenas de grupos que estimulam a atividade. Alguns deles saem às ruas até de noite, único período do dia no qual algumas pessoas têm horário vago.

Natação:

Embora seja uma atividade individual, praticá-la com um colega pode aumentar sua dedicação ao treino. Primeiro porque é natural querer estar em nível similar ou superior ao amigo. Se ele faz mais chegadas ou termina a sua sequência mais cedo que você, por exemplo, é normal a vontade de querer alcançá-lo.

O outro motivo está relacionado ao fato de a natação despertar brincadeiras que nada mais são do que exercícios. Quem nunca fez uma aposta para ver quem chegava à outra borda mais rapidamente? Ou, então, testou sua resistência vendo quem ficava mais tempo embaixo d?água? “Também é comum amigos alternarem a marcação do tempo de nado de um lado a outro da piscina”, lembra a personal trainer Camila.

Musculação:

amigos-na-academia-conversando-dando-risada-nutridirect

Quem nunca faltou à academia por preguiça que atire a primeira pedra! Afinal, não é fácil manter a assiduidade na malhação. Um dia está chovendo e você não quer sair de casa, no outro está com muito sono, no outro está muito frio, enfim, são inúmeras as desculpas para faltar. Comprometendo-se com um amigo, entretanto, cria-se um incentivo mútuo para manter a frequência.

Além disso, o tempo de permanência na academia também parece que passa mais rapidamente, pois entre os exercícios ou durante a esteira é possível colocar o papo em dia. Por fim, o colega pode se inspirar nos resultados do outro, pois é normal que vejamos mais resultados nele do que em nós mesmos.