Treino

Envelhecimento e Força Muscular

A população mundial está envelhecendo. Estima-se que, de 1996 a 2025, o percentual de idosos aumentará cerca de 200% nos países em desenvolvimento.

No Brasil, o aumento da população idosa segue a tendência mundial. Nos últimos 60 anos, elevou de 4% para 9%, correspondendo a um acréscimo de 15 milhões de indivíduos. A estimativa para 2025 é de um aumento de mais de 33 milhões, tornando o Brasil o 6º país com maior percentual populacional de idosos no mundo.

Uma das características mais marcantes do processo de envelhecimento é o declínio gradual da capacidade de desempenho muscular. Esse fenômeno é uma  das principais causas da perda de autonomia de ação de idosos.

Pesquisas demonstraram que o fortalecimento de certos grupos musculares dos membros inferiores, repercurte positivamente sobre a velocidade da marcha e eficiência do passo, e acrescentam que a redução da força das pernas talvez seja a principal razão de queda entre as pessoas idosas.

Perdas à primeira vista consideradas sem importância, podem representar a diferença entre uma vida independente ou não. A função muscular é, inegavelmente, importante para a realização de um grande número de atividades do dia-a-dia, como:

  • Transportar compras;
  • Subir escadas;
  • Usar transportes coletivos;
  • Cozinhar, fazer a higiene pessoal, assim como para várias atividades profissionais e de lazer.

Além disso, a manutenção da força muscular contribui para prevenir a instabilidade articular e, possivelmente a osteoporose.

A diminuição da força pode ser atribuída à perda de massa muscular e a alterações da capacidade dos músculos em produzir tensão ou por uma redução da ativação das suas funções motoras como caminhar de maneira estável. Este processo de perda da massa muscular é  conhecido como sarcopenia.

A sarcopenia parece decorrer da interação complexa de distúrbios da inervação, redução de hormônios, aumento de mediadores inflamatórios e alteração da digestão protéico-calórica que ocorrem durante o envelhecimento.

Prevenção da perda de força e de massa muscular

As estratégias para a prevenção ou reversão das perdas de força e de massa muscular associadas à idade têm recebido uma boa atenção dos profissionais de saúde. E o treinamento de força tem mostrado ser um meio efetivo para o incremento da força e para o status funcional na terceira idade.

Atividades que podem ser praticadas para fortalecimento muscular

  • Pilates
  • Musculação
  • Hidroginástica

Pessoas acima de 60 anos devem praticar exercícios regularmente pelo menos 3 vezes por semana para a manutenção, prevenção da saúde e melhorias na qualidade de vida. Procure sempre orientação do seu médico para avaliar suas condições físicas.

Fonte: Portal em Forma