Treino

Atividade física 3 vezes por semana não é o suficiente

É preciso manter uma rotina ativa e não se limitar apenas aos exercícios da academia

Por Dr. Ricardo Munir Nahas – Minhavida.com.br

atividade-física-semana-academia-cte7

Seguramente você já experimentou a seguinte situação: parado, observando seus pensamentos distraidamente, um amigo chega sem que você perceba e o cumprimenta com um toque não muito delicado, mas também sem ser agressivo, e você dá um passo a frente.

Essa é a prova mais simples de que o corpo humano, em formato de uma pirâmide invertida, é instável e projetado para fazer movimento.

Além da prova mecânica indiscutível, as doenças do sedentarismo como a obesidade, hipertensão arterial, diabetes, doenças ligadas ao colesterol elevado, são heranças da revolução industrial e da modernidade que vem nos condenando a passar a maior parte do nosso dia sentados ou mesmo deitados, no trabalho ou em casa.

Fazer atividade física regular, regrada, três vezes por semana, em academias, nos salões de ginástica dos prédios ou ao ar livre, nos parques, sempre sob supervisão médica e de educador físico, é fundamental para o combate a esse estado de pouca atividade. Mas pode não ser o suficiente.

Muito pior se você mora em uma capital em que o trânsito é complicado e custa muito do seu dia. Aquele tempo perdido atrás do volante poderia ser destinado à movimentação necessária para sua saúde. O carro além de “status” é alternativa para o desconforto e pouca eficiência do transporte público oferecido.

Estatísticas mostram que o deslocamento nas grandes cidades é um dos principais motivos para as pessoas desistirem do seu programa regular de treinamento. Aumentar então, nem pensar!

Tornar sua vida mais ativa no dia a dia pode ser a resposta para esse dilema moderno. Mesmo para aqueles que já estão engajados em atividades regulares, se movimentar durante o trabalho e lazer é manter o metabolismo melhor adaptado e preparado para a utilização dos nutrientes que insistem em recorrer ao pneuzinho abdominal como local de descanso, muitas vezes eterno.

Estamos vivenciando uma tentativa do poder público em tornar os deslocamentos de bicicleta parte desse desejo de tornar a vida mais ativa, embora a vontade colocada nas ciclovias e ciclofaixas seja política. Atitude bastante positiva mas que exige ainda um longo caminho até ser adotada pela maioria da população.

atividade-fisica-esporta-academia-treinar-cte7

Então, mantemos os deslocamentos motorizados, sim, ainda a melhor alternativa. Mas nada impede que paremos longe do ponto de chegada, independente se estamos de carro, estacionando em local que obrigue uma caminhada, ou de ônibus, em paradas em ponto anterior ou posterior ao destino.

E aquele pão fresco e quentinho que vamos buscar de carro na padaria? Ele pode ser melhor saboreado se o deslocamento for a pé. A economia em dinheiro e tempo pode ser espantosa e o gasto energético suficiente para saborear o filãozinho sem culpa.

Outra maneira de tornar-se mais ativo durante o dia de trabalho são as mudanças de andar pelas escadas. Nos prédios mais antigos as escadas eram destinadas apenas como alternativa para incêndios e períodos sem energia elétrica. Eram mal iluminadas e os degraus mal feitos, tornando difícil seu uso, exceto em situação especial.

Os edifícios modernos preveem os deslocamentos entre andares pelas escadas. Elas são bem sinalizadas, iluminadas, frequentemente de uso mais rápido do que os elevadores e, em algumas instituições, mais seguros.

E finalmente chegamos ao fim de semana. Hora do lazer, do descanso, do ócio. Afinal, o guerreiro merece curar suas feridas. Mas, observe, um descanso ativo traz muito mais disposição e sensação de bem estar do que o sofá.

Que tal levar sua esposa ou marido para dançar? Lembre-se que antigamente isso era regra e não exceção. Sinta-se jovem novamente rodopiando pelo salão e leve uma boa saúde de brinde.

Saia de casa, brinque com seu filho, ande de bicicleta em faixas seguras e com menor transito, aproveite para visitar parentes no interior e desfrutar do ar livre, mantendo-se sempre em movimento.

Lembre-se sempre: quando alguém for cumprimentá-lo com um tapinha nas costas e você der um passo à frente, que ele pode estar te ajudando a deixar o sedentarismo. Aproveite que você deixou a inércia e mantenha-se sempre em movimento.